05 outubro 2011

Morre Steve Jobs, fundador da Apple


Foi anunciada nesta quarta-feira a morte, aos 56 anos, do fundador da Apple, Steve Jobs. O executivo, que sofria de câncer, se afastou da empresa em agosto. Ele ocupava a presidência-executiva da Apple desde 1997.
Jobs passou por um transplante de fígado há dois anos e, em 2004, descobriu que tinha uma forma rara de câncer no pâncreas.
Nas suas raras aparições neste ano, como no lançamento do iPad 2, em março, ele pareceu ainda mais magro que o normal. Em agosto, disse em sua despedida:
"Sempre disse que, se chegasse o dia em que não poderia mais cumprir meus deveres e expectativas, eu seria o primeiro a avisá-los. Infelizmente esse dia chegou."
Steve Jobs era considerado o grande responsável pela ascensão da Apple do posto de empresa combalida ao status de companhia com maior valor de mercado do mundo.

Sob sua gestão, a companhia foi responsável por revoluções nos mercados de música, telefonia celular e computadores. Os equipamentos com prefixo "i", que na pronúncia em inglês significa "eu", tornaram-se objetos de desejo dos consumidores e sinônimo de ameaça para os concorrentes.

Considerado um gênio por muitos, Jobs criou uma certa dependência da Apple com relação à sua imagem. Por conta disso, desde que começou a lutar contra um tipo raro de câncer, surgiram questões sobre o futuro da companhia sem ele.
No comunicado em que anunciou sua saída da companhia, em agosto, o executivo tomou duas medidas para tentar amenizar esse impacto: a primeira foi a nomeação de Tim Cook, responsável pela operação diária da companhia, para o cargo de executivo-chefe.
Cara, estou muito triste, de verdade. Creio que é a primeira vez que fico assim pela morte de alguém famoso. Perdemos mais um gênio, não só gênio, revolucionário, herói... mas aí está o seu legado.
Sentiremos sua falta, Steve.

1 Comentário

Bruno Guzela disse...

"Cara, estou muito triste, de verdade. Creio que é a primeira vez que fico assim pela morte de alguém famoso. Perdemos mais um gênio, não só gênio, revolucionário, herói... mas aí está o seu legado.
Sentiremos sua falta, Steve." - Tirou as palavras da minha boca.

Postar um comentário

Critique, elogie, pergunte, recite um poema... enfim! O espaço abaixo é todo seu!

Seja coerente com o assunto global da postagem ou do blog. Não faça comentários de má fé ou propaganda de algo que não tem relação alguma com a postagem. Para assuntos outros, entre em contato com o autor através dos links disponíveis.
Os comentários são sujeitos a moderação.