19 outubro 2011

As coisas são relativas

Foto por Tayná Câmara
Eu estava olhando o tumblr de uma amiga outro dia e encontrei a imagem acima. Ela simplesmente me fascinou e me levou a pensar no que vou escrever agora. :)

O título do post aliado à imagem já mostra o que quero dizer; isto é: quantas vezes nos enchemos de grandeza e ignoramos coisas que para outros têm uma importância enorme? E quantas vezes algo nos pareceu o maior dos problemas enquanto pra os outros a nosso redor era fichinha?
O que tem faltado é compreensão, do gênero "se colocar no lugar do outro" mesmo. E na maioria das vezes essa diferença enorme é só uma questão de ponto de vista.


Fazendo uma relação mais direta, vamos supor que você vê uma teia de aranha daquelas inofensivas embaixo da sua escrivaninha; você não hesita em tirá-la dali, com um movimento rápido. Agora, você pensa no que acabou de fazer? Pensa no trabalho que deu pra aquela pequena aranha que não ia lhe fazer mal algum construir toda aquela teia, provinda das suas fiandeiras de seda, que a dava moradia e garantia de alimento? Pois bem, parece drama, mas se coloque no lugar da pequena aranha.
O ser humano tem um ar de grandeza com os outros animais tamanho que é só ver como o mundo está hoje... queimadas, desmatamento, poluição e o escambal.

Então, muitos dos nossos problemas, sejam sociais, ambientais ou pessoais, podem se resolver se houver bom senso, compreensão e respeito. ;)
See ya!

Sem comentários ainda

Postar um comentário

Critique, elogie, pergunte, recite um poema... enfim! O espaço abaixo é todo seu!

Seja coerente com o assunto global da postagem ou do blog. Não faça comentários de má fé ou propaganda de algo que não tem relação alguma com a postagem. Para assuntos outros, entre em contato com o autor através dos links disponíveis.
Os comentários são sujeitos a moderação.