05 abril 2011

17 anos sem Kurt Cobain


Eu não acompanhei o suceso do Nirvana, na verdade, nem era nascido. Mas aí que é bom ter um irmã mais velha ou algo do tipo pra injetar boa cultura em você quando se é apenas um garotinho. Lembro que eu era bem moleque mesmo quando ouvi Come as You Are pela primeira vez no quarto dela. Ouvi mais músicas desde então, assisti o Unplugged NY, enfim, conheci bem a banda. Mas só vim gostar mesmo do Nirvana do final do ano passado pra cá, influenciado por uma amiga minha.
Kurt era canhoto (assim como eu, adoro ressaltar isso. rs), tinha um pensamento bastante revoltado, e certamente não era um exemplo, mas era uma inspiração para todos que o ouviam e ouvem até hoje. Pra mim, ele é tão vivo quanto o John Lennon, Jimi Hendrix, Michael Jackson, enfim, grandes nomes.
Ele, junto ao Dave e ao Krist revolucionaram o cenário do Rock'n Roll e grunge, influenciando centenas de bandas até hoje.

Descanse em paz, Kurt!

Sem comentários ainda

Postar um comentário

Critique, elogie, pergunte, recite um poema... enfim! O espaço abaixo é todo seu!

Seja coerente com o assunto global da postagem ou do blog. Não faça comentários de má fé ou propaganda de algo que não tem relação alguma com a postagem. Para assuntos outros, entre em contato com o autor através dos links disponíveis.
Os comentários são sujeitos a moderação.